Nasce um Líder

Ninguém nasce líder. Um líder só nasce quando ganha uma equipe. A partir desse momento, ao passar pelas atribuições de novo cargo, é que se compreende como conduzir um time.

Não dá para aprender isso em sala de aula. Nem o sistema mais perfeito de simulação da realidade nos prepara para certas situações vividas. Só se vira líder na pratica: sentindo as dores e as alegrias de ocupar uma posição assim. Não que exista um grande segredo por trás da chefia. Todo mundo sabe que o dirigente deve se comunicar com o grupo, circular pelas áreas, ouvir as pessoas, dar feedback e buscar formas para facilitar o trabalho da equipe, a fim de que os resultados desejados sejam alcançados.

Mas ninguém ensina a como reagir, por exemplo, quando a mãe de uma funcionária demitida liga pedindo ajuda para encontrar um novo emprego para a filha. Ou quando, por motivos diversos, a companhia entra numa agenda de cortar custos e resta ao gestor demitir dezenas, às vezes centenas, de pessoas. Pedro Herz, da Livraria Cultura, resume o drama: “Chorei muito em minha sala mandando embora funcionários que estavam comigo havia 20 anos”. Ou, pior ainda, quando o profissional segue direitinho a Cartilha da Boa Liderança e, no fim, é mal avaliado na pesquisa de clima.

Liderar é complexo. Exige jogo de cintura e um amplo leque de habilidades. Por sorte, um grupo de pesquisadores brasileiros acompanhou 300 executivos por quatro anos e identificou um padrão na trajetória gerencial. A primeira é quando o profissional lida com a dificuldade de se desapegar das tarefas antigas (que ele gosta e faz muito bem, e por isso foi promovido) para se consolidar no novo cargo. Na segunda, ele ou ela entra no jogo da arena política e começa a juntar aliados. No fim, está apto a olhar para além dos muros da empresa, do startup ou do empreendimento próprio.

O gestor passa para a frente alguns de seus conhecimentos – com isso, perpetua suas ideias. E nada acalenta tanto o coração do que saber que uma equipe consegue existir sozinha, mesmo sem líder.

Chefes do Futuro

Dez conselhos para quem está aprendendo a liderar:

1 Desenvolva uma percepção fina sobre o tipo de líder que deseja ser. Lembre-se de que tudo começa com o autoconhecimento.

2 Trabalhe seus pontos fracos e potencialize e evidencie os fortes.

3 Busque um mentor. Bata um papo com aquele chefe que o inspira.

4 Participe de projetos com profissionais de senioridades diferentes para ampliar sua habilidade de articulação.

5 Compartilhe conhecimentos e troque favores. Quanto mais redes construir, mais sustentável será sua carreira.

6 Desenvolva seu poder de comunicação. Voluntarie-se para falar ou apresentar algum indicador em determinadas reuniões e fóruns.

7 Coloque em prática a gestão de pessoas, nem que seja de maneira informal, treinando um estagiário, por exemplo.

8 Demonstre energia e pro-atividade. Deixe transparecer sua sede de mudança. Não tema tentar de novo, mesmo que cometa erros.

9 Esteja sedento por mais responsabilidades e as assuma sempre que houver oportunidade.

10 Tenha visão do todo e aprenda a trabalhar em equipe. Ninguém constrói o resultado da empresa sozinho. E seja resiliente. Mesmo que seja difícil, não desista.

Recent Posts

Leave a Comment